Prisão…

 A maior prisão que podemos ter na vida é aquela quando a gente descobre que
estamos sendo não aquilo que somos, mas o que o outro gostaria que fôssemos.

Geralmente quando a gente começa a viver muito em torno do que o outro
gostaria que a gente fosse, é que a gente tá muito mais preocupado com o que o
outro acha sobre nós, do que necessariamente nós sabemos sobre nós mesmos.
O que me seduz em Jesus é quando eu descubro que nEle havia uma capacidade imensa
de olhar dentro dos olhos e fazer que aquele que era olhado reconhecer-se
plenamente e olhar-se com sinceridade.
Durante muito tempo eu fiquei
preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os
outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser que sejam pessoas que me
amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do
que Deus sabe ao meu respeito.

Padre Fábio de Melo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: